~ Nós ~



indiferentes

Karin: A expert em internet. A mais atualizada dos últimos acontecimentos, sempre. De leitura mais veloz. Animada. Não há tempo ruim para ela. De Touro. 19 primaveras. (Mais magra: impossível!)

Karen: A afobada. Está sempre disposta a ajudar. Companheira. Nunca fica chateada sem um motivo realmente significante. Adora fazer compras e música eletrônica. Geminiana. 19 primaveras. (Ingeriu a pílula do encolhimento)

Juh: Com h. O dia dela possui 48 horas, ao menos, deveria. Quer fazer tudo ao mesmo tempo. E o mais impressionante é que consegue. Elétrica! Idealista; revolucionária, mas nem tanto a ponto de ser a favor do comunismo; tagarela. Apaixonada. Geminiana. 19 primaveras (Bebeu chá de bambu).

Paula: A sonhadora romântica. Na maior parte do tempo, vive em seu "Fantástico mundo pink". Porém, sabe quando precisa colocar os pés no chão e agir com discernimento. Capricorniana. Teimosa. Birrenta. Amiga. 18 primaveras. (É a nossa mascote, rs)

4 estudantes de Direito. Diferentes, essa é a palavra que nos une idealisticamente.



~ O Blog ~



In-diferente. Significado confuso e travesso. Um jogo de palavras. Somos diferentes sim. Cada uma com sua peculiaridade. Mas espere: também somos, em muito, indiferentes. Somos alheias ao caos que muitas vezes nos persegue e busca se instalar em nossas vidas. Somos indiferentes a toda forma de tentativa de pensamento oposto que busque corroer nossos sonhos, nossos ideais e nossas esperanças. Não queremos aqui confundir indiferença com alienação. Pelo contrário, queremos aqui atacar qualquer tipo de rótulo que a sociedade inutilmente vem amplamente disseminando em nossas mentes. Enfim, viemos aqui para demonstrar que não somos melhores nem piores que ninguém, apenas fazemos a diferença!



~ Refletindo ~



"The opposite of love is not hate, it's indifference. The opposite of art is not ugliness, it's indifference. The opposite of faith is not heresy, it's indifference. And the opposite of life is not death, it's indifference." (Elie Wiesel)



~ Visitas ~




..:: INDIQUE ESSE BLOG ::..

Votação

Dê uma nota para meu blog



~ Links ~



•| Contestação
•| Martha Medeiros
•| Vozes no ar
•| O arroto
•| Judith´s Secret garden


~ Som ~




Our Song - Taylor Swift






~ Créditos ~





© Copyright 2009 -
Todos os direitos reservados -
Layout by Karin Carvalho

Calma, lenta e sussurante.

Sem que eu perceba, ela me toma e enche meus olhos sonhadores de lágrimas.

Essa tal de saudade é cruel.

Ela me acompanha todos os dias, mas, às vezes, se faz presente como nunca.

Tenho que diminuir a sua força...mas não sei como fazê-lo. Preciso que ela se torne apenas uma lembrança. Assim, talvez, ela não maltrate tanto o meu coração e, assim, ele possa pulsar com maior vitalidade.

Ju.

:: Postado por in-diferentes às 10h30
::
:: Enviar esta mensagem

 

Quase como um sussurro o tempo passa

E lhe fala ao pé do ouvido

passam os segundos

passam as pessoas, ou não

passam as oportunidades

Mas passam também as novas chances

as brilhantes descobertas

os esperados encontros

e também desencontros

de uma vida tão efêmera

 

reflexões dos recentes 2.0

 

;* Karin

:: Postado por in-diferentes às 01h18
::
:: Enviar esta mensagem

A diferença entre o querer e o fazer

Querer o que eu quero não é fazer o que eu faço. Fazer o que eu acabo fazendo não signifca que eu queria que isso tivesse sido feito.

Às vezes, não consigo discernir esses dois conceitos. Faço o que não quero e quero o que não faço.

Mas, esse contrário me atormenta e a contradição me corrói.

Querer fazer o que não faço me deixa fazer o que eu, desde sempre, bem no fundo, não queria.

Beijos, Ju.

:: Postado por in-diferentes às 00h18
::
:: Enviar esta mensagem

Do que seria a distância senão a graça do reencontro?


Boa semana

Karin ;*

:: Postado por in-diferentes às 09h56
::
:: Enviar esta mensagem

Será q é o novo ano astral que inicia e influencia fortemente meu signo ou o simples passar do tempo?

Sinto uma pequena necessidade crescente em meu peito e não sei como, nem quando nem por que.

Será pressão psicológica de uma sociedade que impõe o padrão ou uma real necessidade?

Aos poucos a gente muda sem perceber, mas tantas são as mudanças em tão pouco tempo que vejo com meus próprios olhos o amanhecer de uma nova era. E que seja A era ;)

 

Bjs Karin

:: Postado por in-diferentes às 22h38
::
:: Enviar esta mensagem

Tudo ao mesmo tempo agora

Começou às vésperas do vestibular. Aquela ansiedade. Hoooras de estudo! É a 1ª grande chance de provar pra todo mundo e para si mesmo que vc pode! A grande e pesada decisão sobre qual curso escolher; aquela profissão que provavelmente seguirá pelo resto da vida. Daí você passa e entra na faculdade. Quando você acha que o mais difícil já passou e agora pode relaxar.... piora! Pilhas de coisas pra ler logo na primeira semana de aula! Você tem que se adaptar  logo... sendo o tempo curto ou não!

Daí... chega a hora de você morar sozinho, ou melhor, com outras pessoas bem diferentes de você e não sabe se vão te receber bem ou não! É um mundo novo... o mundo universitário! São várias as tentações, tanto para o bem quanto para o mal! É a hora de você mostrar que tem personalidade.... o que significa assumir as próprias escolhas!

É  a hora de estudar para ter uma profissão=se sustentar sozinho=independência. Depois vem o estágio e você vê de perto o seu futuro profissional! E você se pergunta: é isso que eu vou ser? Até aí tudo bem.. o pior é perguntar: É isso que eu realmente QUERO ser? Mas agora não adianta tudo está encaminhado. Não que vc queira voltar atrás, mas mesmo que a dúvida viesse, a resposta já estava decidida.

É a fase do tudo ao mesmo tempo agora.... é a fase da juventude! Aquela em que todos esperam tudo de você e um pouco mais! É a hora de você preparar o futuro .... é como se cada escolha, cada decisão tomada fosse fatal.

 A pressão é muita e a cobrança também. Tanta coisa pra uma cabecinha que acabou de sair da fase do escola-casa....casa-escola..... Alguém te perguntou se estava preparado? Ou melhor, alguém quer saber se vc estava preparado? Acho que não.....Afinal de contas, quem disse que iria ser fácil?

Bjinhoss, Paula*

:: Postado por in-diferentes às 15h36
::
:: Enviar esta mensagem

Até que ponto?

Até onde isso vai?

Não tem noção do que está fazendo?

Se toca!

Não queira ser eu!

 

Ju.

:: Postado por in-diferentes às 01h53
::
:: Enviar esta mensagem

Adoro me surpreender. É claro que as surpresas nem sempre são boas, mas tudo bem, tá valendo.

Hoje venho falar de surpresas boas. Sabe quando você acha que tá tudo bem...tá tudo bom assim...e descobre que dá pra melhorar?

Sabe quando você despretensiosamente vai à determinado lugar, curtir determinada festa, com determinadas pessoas...tudo planejadinho...e de repente, o trilho descarrilha e te leva pra um rumo diferente, mas tão bom quanto aquilo que você imaginava, ou melhor ainda?

Aí eu falo pra mim mesma:' Não juliane, você planejou outra coisa pra hoje". Aí o coração diz" Mas porque você não pode se deixar ser mais feliz?" Aí a razão responde:"É loucura, você hoje ia só curtir o show, correndo atrás do trio com as amigas , se concentre na música". Mas o coração palpita em resposta" Tudo bem, mas ele apareceu de repente, do nada, com esse sorriso largo, dentes perfeitos, charme de um galã de cinema e cheiroso como uma flor...custa se dar uma chance?"

aí, resolvo jogar tudo pro alto e arriscar. Risco. Perfume. Sorriso. Charme. Flerte.

E o trio elétrico vai se distanciando, a música vai ficando longe e fraca, a multidão vai seguindo o trio, e dois braços me enlaçam num gostoso afago. Meus lábios enconstam nos dele. Sinto o calor. Coração acelerado. Minha amiga me espera ao lado, afinal de contas, pera lá, eu tô sendo feliz. O sol já vai raiando e, tudo aquilo que antes eu planejava, foi mais além. Eu curti a festa, corri atrás do trio e ao fim ouvi o coração que não sossegava dentro do peito.

Pois é, mas o inimaginável é que agora estaria eu, aqui, contando minha aventura de 1 final de semana que tem se desdobrado em muitos outros encontros e outras surpresas maravilhosas. Mundo pequeno. Descubro que ele mora na mesma cidade que eu, meus pais trabalharam juntos...e eu sequer sabia de sua existência! Mundo pequeno...

Releio a mesma mensagem deixada no celular umas 20 vezes, fico com esse sorriso idiota na cara e me pego pensando nas milhões de surpresas que o Universo ainda reserva pra mim.

Alegria. Curtição. Adrenalina. Carinho. Emoção. Um abraço. Um cheiro. Uma lembrança. Incredulidade. Realidade. Risco. Pode dar certo. Vou tentar. E se não der, vai ter valido a pena. Ah se vai.

Beijos, Ju.

:: Postado por in-diferentes às 02h17
::
:: Enviar esta mensagem

                                                                               

Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite.
É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje.
Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição.
Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.
Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo.
Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido.
Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho.
Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus.
Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades.
Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.
O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser.
E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma.
Tudo depende de mim, não porque amanhã será mais um ano novo, tudo depende de mim todos os dias da minha vida e a qualquer hora.

Mas mesmo assim desejo a todos um 2010 repleto de novos Dias para Recomeçar, independente que amanhã seja mais um novo ano.

 

Beijos, Juh.

 

PS: não houve HIATUS tácito Paula! Rum! Agora tô aqui! rs

 

:: Postado por in-diferentes às 13h56
::
:: Enviar esta mensagem

HIATUS tácito!

prontofalei!

:: Postado por in-diferentes às 11h24
::
:: Enviar esta mensagem

Impressionante o que simples mudanças fazem conosco,

depois dessa semana descobri que era tudo o que eu precisava:

Uma boa mudança.

Nós somos seres mutáveis por natureza, precisamos de mudanças, cair na rotina incomoda... isso explica muita coisa

Por mais que se pense em uma segurança para a vida, esta entranhado em nosso subconsciente essa vontade súbita por mudar.

Nem sempre essas mudanças são, a nosso ver, para a melhor. Digo "a nosso ver" por acreditar que por mais que uma coisa possa ser ruim agora, deve der um sentido, um significado em ser dessa forma, possibilitando quem sabe depois, algo melhor.

Mas quando essas mudanças são "para a melhor" de cara... que saibamos aproveitar cada novidade dessa mudança antes que ela vire rotina...

e viva as mudanças!

 

Bjs e bom fds

 

;* Karin

:: Postado por in-diferentes às 22h12
::
:: Enviar esta mensagem

A sensatez de Herbert Viana

Bjos, Paula *

:: Postado por in-diferentes às 17h30
::
:: Enviar esta mensagem

 

 

 

Muito longe...  

"E foi aí que estourou a I Guerra Mundial (...)" . Mas, espera aí, já falaram do assassinato de Francisco Ferdinando, príncipe do império austro-húngaro, durante sua visita a Saravejo? E o tal barril de pólvora, já estourou?

"E com isso, podemos falar do princípio da pacta sunt servanda (...)" Mas, calma aí gente, onde entram os contratos na história da I Guerra Mundial? E o que que esse tal pacta aí tem a ver com o Ferdinando?

"O leasing está previsto no Código Civil de 2002, relacionado à revisão do contrato (...)". Êpa, assim não dá: estamos em aula de inglês, latim, história ou Direito? Onde eu tô e o que a professora está falando? Perdi alguma coisa? hauhauhuahuhauhauha

Pois é gente, foi assim mesmo que eu estava na aula de Obrigações desta quarta-feira. Eu começava a prestar atenção e de repente, puf!, eu viajava e perdia não só o fio, mas o rolo inteiro do fio da meada. Aí, claro, fazia cara de que estava entendendo tudo o que a professora estava falando e quando dei por mim, todo mundo estava rindo de alguma coisa engraçada que ela disse e eu também...e quando minha amiga perguntou o que tinha acontecido, eu não sabia! Só estava rindo pra acompanhar o fluxo! huahuhauhahha

Durante 2 horas de aula eu me fiz de entendedora máxima na matéria. Sempre que era lido algum artigo tipo 156,157, 418 CC e a professora fazia comparações, tirando altas sacadas dali, eu sempre balançava a cabeça concordando e fingindo estar falando a mesma língua.

 Tudo bem, isso não está certo. Mas cara, minha mente voava e eu não conseguia amarrá-la na aula! Era como se ela estivesse sido desfeita em pedaços e cada um deles estivesse em lugares diferentes. E então...eu me pegava perguntando: espera, o que esse leasing, juntamente com o pacta sunt servanda foram fazer com Ferdinando mesmo? Eles foram escrever a I Guerra quando o Código Civil estava em discussão entre a Tríplice Aliança? Ih, acho que confundi tudo. Melhor deixar os códigos e as Línguas e suas expressões explicarem o contexto histórico. Enquanto isso, eu tomo vergonha e passo a prestar atenção na aula e aprendo a interpretar o Código. Caso contrário, o barril de pólvora que vai estorar vai ser é na minha cabeça! rs

 

Beijos, Juh.

:: Postado por in-diferentes às 00h18
::
:: Enviar esta mensagem

Discurso eleitoral

Promessas antes da posse

Nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que

Não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que

A honestidade e a transparência são fundamentais.
Para alcançar nossos ideais
Mostraremos que é grande estupidez crer que

As máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguramos sem dúvida que

A justiça social será o alvo de nossa ação.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que

Se possa governar com as manchas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que

Se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que

Nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos nossos propósitos mesmo que

Os recursos econômicos do país se esgotem.
Exerceremos o poder até que
Compreendam que

Somos a nova política.

Após a posse

(Basta ler o texto de baixo para cima)

 

Quando me deparei com tal discurso, não poderia deixar de reproduzi-lo aqui. Infelizmente esse é o retrato da hipocrisia que assombra a maior parte dos políticos de nosso país. Porém, ainda acredito no voto consciente. Eu faço a minha parte. Só passando... Bjos, Paula*

 

Créditos: Coluna Porandubas Políticas, integrante do site Migalhas (www.migalhas.com.br), assinada pelo jornalista Gaudêncio Torquato. 

:: Postado por in-diferentes às 11h40
::
:: Enviar esta mensagem

 "Todo mundo espera alguma coisa de uma sexta à noite

                    (...)"

 

 

 

Sabe, bem no fundo todo mundo quer zoar! Hoje vai ser O dia! Que se dane o mundo, as pessoas que querem nos abalar, ou a chuva insistente pedindo pra ficarmos em casa embaixo do cobertor! Que se dane a maldade, a inveja e o ciúme. Hoje eu quero me libertar! Me desprender de todas as angústias que somadas, dão um nó em minha garganta! Hoje eu vou cuspí-las. Hoje eu vou ser o ritmo da pista de dança, que a cada batida se espalha pelo ar. Hoje eu vou ser a luz dos globos da discoteca, que vai irradir diversão. Hoje eu vou ser mais. Vou ser muito mais. Algo que sinto falta de ser.

Eu, karen, karin, paula e juan...hoje seremos além de todos, apenas nós. Sexta-feira à noite, som dançante e muito alegria no ar. Hoje é meu dia! E nada, nada que tentarem vai abalar...porque, bem no fundo, todo mundo quer zoar.

 

Beijos, Juh.

:: Postado por in-diferentes às 11h27
::
:: Enviar esta mensagem